Para aumentar seu interesse em destinos exóticos depois da crise

por redação (com informações de Agoda.com)
Foto: reprodução/La Vanguardia

VIAJAR BEM É VIAJAR SEGURO >

Olinda, PE, Brasil (Ano VI) -
O isolamento social, apesar de ser um inconveniente nos planos do dia a dia, por outro lado, é uma boa maneira de planejar suas viagens com mais calma. A nossa sugestão para quando tudo se acalmar, é investir em destinos com belezas naturais intocadas.

Uma das principais tendências esperadas pelos viajantes é uma genuína conexão humana, que querem acomodações diferenciais e raras, como iglus na Noruega (foto: Iglu Dorf, vila de gelo/G1 - Globo.com), castelo privado ou até dormindo sob as estrelas no deserto.

De acordo com os assessores da Virtuoso, são cinco as viagens obrigatórias em 2018:

- O frio é quente: Alguns visitantes procuram por destinos mais frescos. Islândia tem aumentado sua popularidade em diferentes categorias do relatório. Cruisers estão visando a Alasca e aventureiros visam a Antártica e o Ártico.

- Explorar novos destinos: Os conselheiros virtuosos sugerem destinos que desafiem o turista a tentar algo novo e inesperado, como nadar com golfinhos (foto: nit.pt), passeios de helicóptero, entre outras opções.

- Conexão com a família através da viagem: Há uma tendência consistente de viagens em família que será realizada em 2018. A viagem pode ser uma vila européia para festa com entes queridos, cruzando ilhas, fazendo snorkeling na Grande Barreira de Corais (foto: Viator), resultando em um fortalecimento entre os laços familiares.

- Experimente a África: A África é um dos continentes mais diversificados do mundo. Os conselheiros comparam com um sáfari que integra a experiência africana com preservação da vida selvagem.

- Seja um viajante e não um turista: De acordo com os conselheiros Virtuoso, experiências não são encontradas em guias e folhetos e sim na própria vontade de fazer descobertas. Degustação de vinho, fazer artesanato ou aprender um novo idioma são formas de aprender sobre a verdadeira cultura do destino.