Leste Europeu: 5 destinos imperdíveis para fugir do Euro

Escrito por Julia Medina - Detecta Hotel


Jacytan Melo | Travel & TourismSeu sonho é viajar para a Europa? Vamos lá, em quais destinos você pensou? Paris? Roma? Madri? Veneza? Quando falamos em embarcar para o velho continente, os países da Europa ocidental são, quase sempre, os primeiros a serem lembrados. Porém, em tempos de euro um pouco caro, que tal visitar destinos onde as moedas locais oferecem valores bem mais atraentes e econômicos do que aqueles mais tradicionais? Países do Leste, como a República Tcheca, a Polônia e a Hungria guardam cidades que estão entre as mais baratas da região e ainda é possível viajar de trem ou ônibus entre muitas delas. Por isso, listamos 5 destinos europeus para fugir do euro, onde as despesas com hospedagem, refeições, transporte e passeios não passam de uma média de R$150 reais por dia.

 

Cracóvia é mais interessante para o turista dos que Varsóvia

Imagem: reprodução/divulgação

1. Cracóvia (Polônia)

 

Ver vídeo - Cracóvia, Polônia | Turismo: https://youtu.be/0mBftCYTPKQ

 

A cidade polonesa é uma das mais antigas do país, cheia de belíssimas construções medievais, especialmente por seu centro histórico, considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO. Pela região, conhecida por Cidade Velha, é possível encontrar muitos bares, pubs e charmosos cafés. Marcada por episódios históricos turbulentos, visitar a cidade garante uma oportunidade única de conhecer mais do passado do país e da Segunda Guerra Mundial, seja no Free Walking Tour (eu recomendo!) ou nos museus da cidade, como a Fábrica de Schindler e o Museu Histórico da Cidade de Cracóvia. O destino é também vizinho da cidade de Oswiecim - cerca de 1h30 de ônibus -, onde está localizado o principal campo de concentração da antiga Alemanha nazista, no qual calcula-se que foram mortos 1,3 milhão de prisioneiros. Hoje, ele é aberto para visitação, seu passeio guiado dura cerca de 4h e é dividido em duas partes: Auschwitz I e Birkenau (conhecido como Auschwitz II). Sem dúvidas, essa foi uma das atrações mais emocionantes que já conheci, imperdível por seu valor histórico. Ah, por lá você ainda pode conhecer as Minas de Sal de Wieliczka e aproveitar a animada vida noturna com cerveja super barata!

 

Encontre hotéis em Cracóvia, Polônia >

 

Praga, terra das imagens e souveniers de Franz Kafka e deliciosas cervejas

Imagem: reprodução/divulgação

2. Praga (República Tcheca)

 

Ver vídeo - Praga, República Tcheca: https://youtu.be/oEOjNgzrOos

 

Quando embarquei para a capital tcheca, confesso que minha principal motivação era simplesmente flanar pela apaixonante e conturbada Praga de "Insustentável Leveza do Ser", livro do autor Milan Kundera. E não me decepcionei, afinal caminhar sem rumo por Praga é encontrar encantadores cenários urbanos, onde a arquitetura gótica e renascentista estão lado a lado de modernos prédios. Além de passear pela ponte de São Carlos, conhecer o icônico relógio gastronômico na Praça da Cidade Velha, o belo Castelo de Praga, prepare-se para cruzar por muitas imagens e souvenirs de Franz Kafka e não se esqueça de aproveitar as deliciosas cervejas.

 

Encontre hotéis em Praga, República Tcheca >

 

Entre uma das cidade classificadas como de maior qualidade de vida em todo

mundo. É conhecida como ” A Rainha do Danúbio”. Sendo a sexta cidade mais

visitada de toda Europa. - Imagem: reprodução/divulgação

3. Budapeste (Hungria)

 

Ver vídeo -  Budapeste, Hungria: https://youtu.be/vxY6pJaKOe0

 

Budapeste é incrível, pode confiar! Arquitetura surpreendente, vida noturna super agitada, relaxantes banhos turcos e muitas atrações históricas. Cortada pelo rio Danúbio, Budapeste é dividida em dois distritos. Buda, parte mais antiga da cidade, guarda o surpreendente Castelo de Buda, os procurados spas de águas termais e a encantadora Igreja de São Mathias. Confesso que visitar igrejas não está entre os meus programas prediletos, mas a São Mathias, com seus telhados e interior coloridos, merecem destaque por aqui. Enquanto isso, Budapeste abriga a maior parte dos atrativos turísticos, como o Parlamento, a Grande Sinagoga (a maior da Europa) e a Basílica de São Estevão. É nesta parte da cidade que estão também os animados pubs em ruínas (ruinpubs): antigas fábricas, armazés, prédios abandonados e porões que se transformaram em bares estilosos e inovadores. Entre os mais famosos estão o Instant, com sete bares, dois pátios ao ar livre e sete pistas de dança, e o Szimpla, o primeiro ruinpub de Budapeste.

 

Encontre hotéis em Budapeste, Hungria >

 

Central Sofia, Bulgaria (Shutterstock) - Imagem: reprodução/divulgação

4. Sofia (Bulgária)

 

Ver vídeo -  Sofia, Bulgária | Turismo: https://youtu.be/EPfuJelchLg

 

A capital da Bulgária é uma das cidades mais baratas da Europa, mas riquíssima em história. A região balcânica já foi disputada pelos gregos, persas, turcos, romanos e eslavos. Tanta disputa gerou não apenas uma incrível bagagem histórica, mas também uma instigante mistura de costumes e religiões, hoje refletida no número de igrejas, sinagogas e mesquitas. Aproveite o passeio Free Sofia para conferir os principais pontos turísticos da cidade, como a exuberante catedral de Alexandre Nevsky, relaxe pelos parques e jardins da cidade e aproveite para conhecer a eclética culinária local no Halite (o Mercado Central). Da capital, você ainda pode alongar sua rota até as belas praias do Mar Negro.

 

Encontre hotéis em Sofia, Bulgária >

 

Zadar, Corácia, vista panorâmica - Imagem: reprodução/divulgação

5. Zadar (Croácia)

 

Ver vídeo -  Zadar, Croácia | Turismo: https://youtu.be/y9_MXJITPM4

 

A Croácia vem ganhando cada vez mais popularidade entre os viajantes brasileiros e se tornando também um dos principais destinos de verão na Europa. Zadar, junto da capital Zagreb, é uma das cidades croatas mais econômicas, se comparada com turísticas Dubrovnik e Split. Ela abriga igrejas medievais, ruínas romanas, animados bares (visite o Garden Bar) e muitas sorveterias, mas minha atração preferida do destino foi, sem dúvidas, o órgão marítimo (Sea Organ). Trata-se de um órgão (aquele instrumento musical de igreja, sabe?) construído dentro do calçadão de Zadar e que toca de acordo com o vento e o movimento das ondas do mar. Lá que assisti a um dos pores do sol mais lindos da Europa. Logo ao lado do Sea Organ está outra das principais atrações da cidade, o Painel Solar, que durante o dia absorve energia do sol e pela noite fica todo iluminado e colorido. De lá, ainda é possível alongar o roteiro até o Parque Nacional dos Lagos Plitvice.